segunda-feira, 19 de abril de 2010

Criando amigos e afinidade


Muitas vezes nos deparamos com situações em que temos que conhecer novas pessoas.
Em nosso dia dia, em um novo emprego, na faculdade, festas dentre outros lugares.
E muitas vezes não sabemos como nos portar diante de alguma situação, neste artigo vou mostrar de maneira prática como se comportar em situações como esta, ou até mesmo como criar afinidade com pessoas que já conhecemos.

Sou estudante e faço curso de PNL(Programação Neurolinguistica)que possui varias ferramentas praticas, e em outras palavras ajuda muitos profissionais da psicologia a trabalhar com seus pacientes, então podem esperar muitas dicas relacionadas a PNL.

Rapport é uma técnica usada para estabelecer uma conexão entre duas pessoas. Com essa conexão estabelecida, a pessoa sente-se segura e confiante a se relacionar com você. O Rapport é importante em todos os tipos de relações, seja ela uma relação de amizade, uma relação profissional ou até mesmo uma relação amorosa.

O objetivo do Rapport é criar o que chamamos de “afinidade instantânea”. Vou exemplificar pra que você entenda melhor. Você já deve ter conhecido alguém e em poucos minutos você ter tido a impressão de que a conhece há muito? Isso acontece porquê o Rapport foi estabelecido. As pessoas fazem isso o tempo inteiro inconscientemente, mas agora, você vai entender como esse poderoso recurso da psicologia também é estudado a fundo pela PNL.

O Rapport é um espelhamento. O segredo é deixar-se conduzir para depois conduzir, onde o “deixar-se conduzir” seria acompanhar a pessoa e “conduzir” seria a tomada do controle da situação. Muitas pessoas cometem o erro de acompanhar, acompanhar, acompanhar, acompanhar e não para de acompanhar. Isso está errado! Você deve conhecer diversas pessoas que vivem assim, somente acompanhando, não possuem opinião própria, não expõe suas idéias. Você tem que acompanhar e depois conduzir. Para ficar mais fácil tente desta forma: acompanhar, acompanhar, acompanhar, conduzir, acompanhar, conduzir e conduzir indefinidamente.

Indefinidamente é uma palavra forte e pode ser mal interpretada. Você pode conduzir, pois agora vocês criaram uma afinidade, tem coisas em comum e esse rapport pode até ficar cada vez mais forte, mas o que você deve ter em mente é que os dois lados influenciam a ambos, pois se você quiser somente conduzir, a outra pessoa pode ver a sua autonomia ameaçada e isso quebra o estado de rapport.

Exemplo:
Casal de namorados, onde só a mulher cede aos caprichos do homem e sempre que ela tem algum ele não cede.
Vamos analisar:
No exemplo acima o casal de namorados tem um certo grau de rapport que foi construído ao longo da relação. Ele ou ela, consciente ou inconscientemente seguiu o padrão do acompanhar, para depois conduzir. E, depois que ele começou a conduzir não parou mais e agora só está se preocupando com os seus interesses. . Logo ele não esta deixando ela influenciar na relação, e a parte que sempre cede e nunca é recompensada certamente será infeliz na relação. Com isso o relacionamento começa a se desgastar e o rapport gerado conseqüentemente.

O acompanhamento:
Claro que esse acompanhamento deve acontecer de maneira sutil, de modo que a pessoa não se sinta desconfortável e não perceba que esta sendo imitada.
Se a pessoa está de frente pra você e passa a mão direita na boca, você pode passar a mão esquerda (que esta de frente para a mão direita) no nariz para ser sutil.

Usando a técnica: você deve copiar a posição do corpo da outra pessoa de maneira que fique como um espelho, copiar o tom de voz e o ritmo que ela fala. Se a pessoa tem uma fala mansa e você fala rápido e alto, tente falar da mesma forma que ela. Você também pode emitir palavras de transe. (Exemplo: uma gíria que a pessoa usa, você pode passar a usar também ou uma palavra que ela sempre fala), pois isso também cria afinidade e por fim, copiar o ritmo da respiração. O que você não deve nunca copiar são coisas como sotaque, gagueira ou respiração asmatica.

Depois de acompanhar a pessoa por tempo suficiente para criar afinidade, você vai testar se o Rapport foi estabelecido. Você pode fazer isso de maneira simples, por exemplo: se a pessoa está de braços cruzados e você esta acompanhando, descruze os braços e observe que a pessoa também irá descruzar; se isso acontecer, parabéns, você estabeleceu o Rapport.

O rapport pode ser aprofundado a níveis emocionais mais profundos, e também existe o espelhamento cruzado, que eu posso falar sobre ele em outra postagem.
Essa técnica pode parecer difícil inicialmente, mas com a prática se vê que em alguns minutos você pode estabelecer o Rapport. E sabendo disso pode aplicar ele sempre que quiser conscientemente.

“Quando uma pessoa é incapaz de estabelecer rapport com outra, nenhum relacionamento significativo irá se desenvolver. O rapport é essencial para a persuasão e para toda a comunicação.” Kevin Hogan em seu livro “Psicologia da Persuasão”

Autor: Lourenço Rodrigues

5 comentários:

  1. basrante interessante lourenço flws brother

    ResponderExcluir
  2. Excelente! Irei praticar certamente! Agradeço pela postagem! Abraços

    ResponderExcluir
  3. lixooooooooooooooooo lixo lixo lixo lixo lixo lixo..........................................

    ResponderExcluir